| cruzilia.com | Site Oficial da Cidade

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

História do Cavalo em Cruzília

E-mail Imprimir PDF

CRUZÍLIA, BERÇO DO CAVALO MAGALARGA E MANGALARGA MARCHADOR

HISTÓRIA

Tudo começou com o trabalho pioneiro de seleção feita por Gabriel Francisco Junqueira, o Barão de Alfenas, na Fazenda Campo Alegre, Sul de Minas. Logo, a fama daqueles animais de sela adquiridos pela Fazenda Mangalarga, no Estado do Rio, distinguia-se como modelo de conformação resistente para o trato rural e comodidade para o cavaleiro.


Bom para longas viagens, a sua difusão foi imediata. Na sua trajetória, a raça se dividiu em duas: levado para uma região topograficamente diversa por um ramo da família Junqueira, o Planalto Paulista, com uma leve infusão de sangue de outras raças estrangeiras, surgiu o Mangalarga "Paulista", que passou a se caracterizar pela marcha trotada. O Mangalarga Mineiro manteve o seu andamento original, a marcha batida ou picada. Daí, Mangalarga Marchador.


Nome do Cavalo: Tabatinga Predileto

A partir de um acompanhamento zootécnico realizado com rigor por criadores aficcionados do Mangalarga Marchador, forma-se a primeira raça do continente americano, destacando-se como o mais brasileiro dos cavalos nacionais, por ter sido selecionado a mais de 150 anos, sem sofrer qualquer cruzamento com animais estrangeiros.

O legado do Barão de Alfenas aos seus descendentes, que se distribuíram pela região sul de Minas Gerais, foi consolidado através dos anos por cinco seculares fazendas, consideradas como pilares da raça Mangalarga Marchador.


Nome do Cavalo: Elo Kafé

Através do trabalho incansável de seleção dos plantéis por parte de seus proprietários, estas fazendas deram origem às principais linhagens que atualmente regem a raça.

O estágio de evolução atingindo pela raça está, portanto, estreitamente ligado à dedicação desses antigos fazendeiros de Minas, principalmente os filhos, netos e inúmeros descendentes da família Junqueira, que além de darem prosseguimento à atividade seletiva e aprimoramento dos rebanhos, preservaram em quase todos os seus aspectos as fazendas onde esse trabalho teve início. São elas: Favacho, Angahy, Traituba, Engenho de Serra e Campo Lindo.


Nome do Cavalo: Luar JB


Fonte do texto: Jornal "O Marchador", edição de novembro de 83 e janeiro de 84

 

Contato

Adsense


Banner

Busca

Compartilhe!